Sobre

Nascido em São Paulo em 20 de Maio de 1972.

Graduado Arquiteto e Urbanista em 1997 pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. 

Durante os anos de 1997 a 1999 foi pesquisador bolsista (CNPq) do PROURB, Programa de Pós-Graduação em Urbanismo, da UFRJ, dentro da pesquisa “Projetos Urbanos e Estruturação do Espaço”, orientada pela prof. Dr. Denise Pinheiro Machado.

Em 2003, criou, com a arquiteta Patricia Fendt, o escritório Desenho Brasileiro, realizando projetos de arquitetura, urbanismo e design. Em 2009 licenciou-se do escritório para assumir funções na Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, durante a administração Eduardo Paes.

De 2005 a 2006 foi Professor Substituto da FAU-UFRJ, ministrando aulas nas disciplinas de Projeto de Arquitetura IV e Atelier Integrado I.

Em 2005 foi Subsecretário de Projeto Urbano e, de 2007 até 2008, foi Secretário Adjunto de Projeto Urbano da Prefeitura de Nova Iguaçu coordenando projetos de urbanização e arquitetura para equipamentos públicos e urbanizações.

Em 2009, torna-se Subsecretário de Patrimônio Cultural, Intervenção Urbana, Arquitetura e Design (SUBPC) da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, assumindo o órgão de patrimônio cultural da cidade do Rio de Janeiro (DGPC), propondo inovações (desenvolvimento de área dedicada ao design e à intervenção urbana), e criando o Centro Carioca de Design, na Praça Tiradentes.

Em 2012, a SUBPC converte-se em IRPH – Instituto Rio Patrimônio da Humanidade, após o reconhecimento da UNESCO para a Paisagem Cultural da cidade, tornando-se Presidente do órgão, vinculado ao Gabinete do Prefeito.

Em 2013, acumula a função de Assessor Especial do Prefeito Eduardo Paes para Assuntos Urbanos.

Por oito anos, de 2009 a 2016, foi Presidente do Conselho Municipal de Patrimônio Cultural do Rio de Janeiro.

É autor do projeto arquitetônico da Arena Carioca da Pavuna; autor da concepção arquitetônica da revitalização do Imperator - Centro Cultural João Nogueira, no Méier; concebeu o mecanismo que dedicou 3% do valor das CEPACs para Patrimônio Cultural no Porto; criou o edital Pro-APAC reconhecido em 2014 com o Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade (IPHAN), e criou o Laboratório Aberto de Arqueologia Urbana.

Desde 2015, é conselheiro no Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio de Janeiro – CAU-RJ.

Em 2016 foi selecionado como curador do pavilhão brasileiro da Bienal Internacional de Arquitetura em Veneza.

A partir de 2017 retorna a suas atividades como sócio-proprietário da Desenho Brasileiro e cria a WAU Agência Urbana.

É articulista dos jornais O Globo e El País Brasil.